quarta-feira, janeiro 09, 2013

FMI, QUATRO MIL MILHÕES


Até nem desgosto da senhora. Mesmo vivendo no meio de bárbaros, consegue não perder o charme parisiense tão presente em figuras públicas como Segolène Royal e Valérie Trierweiler. Neste particular, nada que se compare às cansativas Sarah Palin ou Hillary Clinton dos rebarbativos States. Se outra razão não houvesse para a minha afeição, bastava o cuidado que põe no acordo social em torno do célebre corte dos quatro mil milhões. Bem haja. Uma mulher muito inteligente! E sensual, ainda.

2 comentários:

Custódia C.C. disse...

Ah a menina Christine.
Sim,sensualidades à parte, também nutro alguma simpatia por ela :)

Manuel Nunes disse...

Bem, bem... Que seja feliz lá pelos States, e que não nos faça mal :)