quinta-feira, junho 08, 2017

PRÉMIO CAMÕES

(...)
Que o poema seja microfone e fale
uma noite destas de repente às três e tal
para que a lua estoire e o sono estale
e a gente acorde finalmente em Portugal.
(...)
MANUEL ALEGRE, O Canto e as Armas, "Poemarma"

2 comentários:

Ricardo António Alves disse...

voto nos poemas: Praça da Canção ou O Canto e as Armas.
Ab.

Manuel Nunes disse...

Eu também, e viva a poesia! Abraço.