sábado, abril 25, 2009

25 DE ABRIL

“Acham que aquilo é um telejornal?” – A interrogação retórica do homem do leme indignou o Georg von Trapp da TVI (pelo menos de tal se mascarou numa das últimas galas da estação!), como se os telejornais de que é director não fossem, desde sempre, o exemplo acabado da desinformação, do oportunismo, visando claramente as audiências e os benefícios comerciais que as mesmas proporcionam. A pose institucional com que veio a terreiro, qual falsa dama ferida na sua honra, ficou ao nível da grotesca fealdade da apresentadora e da decrepitude física do comentador. Escusava era de ter falado do 25 de Abril. Não é certamente pelos ideais democráticos do movimento que anda metido no mundo da televisão.

2 comentários:

RAA disse...

Oh, Os Pundonores Desagravados!...

d.e. disse...

Sim, Caro Ricardo. E não me venham falar de jornalismo de investigação, ou lá como se diz. Nada mais que desagravos, desforras, vinganças. São bem conhecidas as razões. Se fossem obrigados a fazer a declaração de interesses...